Centro Radiológico Capivari
(19) 3492-1923

Nova tecnologia implantada no Centro Radiológico Capivari elimina os antigos filmes de RX

Novamente, o Centro Radiológico Capivari dá um grande passo tecnológico.

Já se encontra em funcionamento um moderno sistema de digitalização de imagens na área de radiológia médica e odontológica denominada CR (Radiologia Computadorizada), com equipamentos Carestream, permitindo a visualização das imagens em poucos segundos,  arquivamento digital e comunicação de imagens pelo sistema PACS (Picture Archive and Communication System), por meio do qual todas as imagens e laudos de exames de raio x médico e odontológico ficam arquivados virtualmente e podem ser acessados  à distância.

Com esta nova tecnologia, nossos usuários ganharão mais qualidade, precisão, segurança e rapidez nos exames de imagem. Os clientes do Centro Radiológico Capivari que fizerem exames de imagem levarão no lugar das tradicionais pastas contendo as películas  um CD, onde as mesmas estarão gravadas em alta resolução. A intenção é que quando ele voltar para fazer um novo exame,  novas informações sejam gravadas, formando uma espécie de banco de dados, permitindo diagnósticos mais precisos por parte dos médicos.

Uma das necessidades especiais para instalar o PACS foi a aquisição de monitores de altíssima resolução  de 3MP monocromátios para utilização exclusiva em laudos, permitindo uma resolução e acuracidade de imagem extremamente elevadas e confiáveis.

SOBRE O PACs

Os PACs possuem recursos de tratamento de imagens que possibilitam obter informações mais precisas sobre estruturas anatômicas e patologias proporcionando laudos com maior precisão.

Estes sistemas permitem o intercâmbio de informações, entre o CRC e médicos. Através da internet, vários médicos podem analisar as mesmas imagens e debater sobre estas. Ao passo que, após alguns instantes de realizado o exame, os médicos podem acessar de qualquer computador com acesso a internet, dados sobre o seu exame.

Tradicionalmente, os PACS são implementados utilizando-se uma arquitetura cliente-servidor. As imagens ficam localizadas em um banco de dados no servidor e este as distribui para máquinas-clientes. Com o desenvolvimento de tecnologias de rede e de sistemas de comunicação e transferência eficiente de informações, tornou-se possível projetar um banco de arquivamento distribuído, onde as imagens e os dados podem ser armazenados em diferentes lugares de uma rede e ainda ser acessível em qualquer parte dela própria.